Era de se esperar

Blog do Renato Nalini

Conforme se previa, os colossos estruturais edificados para a Copa do Mundo estão produzindo o efeito esperado: enormes prejuízos. Muitas dezenas de milhões acumulam nos dois últimos anos e representam um testemunho a mais da imprevidência brasileira.

O Brasil se comporta como aquele pobre que não quer admitir sua miserabilidade e quer se mostrar remediado para os mais ricos. Gasta sem pensar, para “fazer bonito” e depois seja o que Deus quiser… Lembra bem os apuros em que se meteu o anfitrião do filme “Passagem para a Índia”, não querendo frustrar seus convidados.

Agora estão aqueles imensos espaços condenados à ociosidade. Custando dinheiro ao povo sofrido. Sem perspectivas de aproveitamento útil. Mas restam opções. Oferecê-los à iniciativa privada que sobrevive quando o governo não atrapalha. Alugá-los às confissões religiosas que propalam reunir milhões de pessoas em busca da transcendência, já que a vida real está muito triste.

Promover grandes concursos…

Ver o post original 231 mais palavras

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s